Menu fechado

Educação socioemocional para crianças: entenda a importância!

Educação socioemocional para crianças: entenda a importância

Educação socioemocional para crianças é fundamental para o desenvolvimento infantil, porque ajuda os pequenos a lidarem com sentimentos como raiva, frustração, medo, timidez, mudança de humor, entre outros. 

As técnicas de educação socioemocional aplicadas no ambiente escolar estimulam os alunos a reconhecerem e administrarem suas emoções.Assim, isso contribui para o fortalecimento de vínculos com a família, professores, amigos e ajuda na autoestima da criança. 

Nesse sentido, podemos afirmar que o gerenciamento das emoções traz muitos benefícios para o crescimento e gera resultados satisfatórios também na fase adulta. Afinal, um ser humano bem preparado consegue lidar mais facilmente com situações que possam gerar ansiedade, angústia, irritação ou euforia.

Por isso, é sempre válido que a escola trabalhe de forma integrada com os pais para auxiliar as crianças no controle e na identificação dos mais variados tipos de sentimentos.

Como desenvolver a educação socioemocional nas crianças?

A fase da educação infantil é uma das mais marcantes para qualquer pessoa e tem papel relevante para o processo de aprendizagem do aluno no decorrer dos anos.

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, é durante a primeira infância que os pequenos formam sua estrutura mental e constroem conexões entre os neurônios responsáveis pelos impulsos nervosos e pela criação de memórias. Esses impulsos nervosos traduzem as emoções e as experiências do dia a dia vividas pela criança nesta fase.

Geralmente, é nesta etapa da vida que a criança entra para a pré-escola e começa a conhecer o mundo externo, sem a presença dos pais. Nesse contexto, os professores têm forte influência para que esta separação familiar temporária ocorra de forma saudável e sem traumas para as emoções. 

Os pequenos, mesmo sem entender muito, começam desde cedo a aprender novas formas de socialização e vínculos. Portanto, o olhar atento dos responsáveis e professores com este processo ajuda as crianças a entenderem as novidades de forma equilibrada. 

Ou seja, as experiências da primeira infância precisam ser pautadas por segurança, confiança e afeto para que a criança consiga se desenvolver adequadamente em ambientes sociais. 

Em outras palavras, o carinho e a atenção dos professores nos momentos de insegurança dos alunos têm papel fundamental para que eles se sintam acolhidos dentro da escola. 

Também é necessário que, tanto a escola como a casa do aluno, tenha um ambiente saudável para que ele possa aprimorar as competências socioemocionais. 

Algumas recomendações pedagógicas para estimular a educação socioemocional envolvem:

  • Uso de livros infantis
  • Atividades lúdicas
  • Brincadeiras para cada faixa etária
  • Canções que expressem emoções e sensações
  • Tarefas em grupo
  • Contação de histórias que reforcem comportamento positivos
  • Uso de fantoches para exemplificar as interações sociais

Com o tempo e aplicação destas atividades no dia a dia, as crianças vão se sentindo mais seguras para fazer perguntas, interagir, expressar sentimentos, dialogar, lidar com pequenos conflitos entre colegas ou irmãos, motivar outros colegas etc. 

Esse comportamento baseado no autocontrole e no autoconhecimento acaba se refletindo dentro de casa e nas outras etapas da vida, inclusive no ambiente de trabalho ou na vida afetiva.

No ambiente familiar, as dicas para os pais ajudarem os filhos nesse desenvolvimento incluem:

  • Respeitar as emoções e sentimentos da criança
  • Saber escutar suas queixas e medos
  • Dar exemplo com atos de gentileza e respeito
  • Ensinar a criança a se colocar no lugar no outro
  • Evitar atitudes agressivas 
  • Praticar a resiliência
  • Usar telas (TV e smartphones) com moderação e acompanhamento

Como competências socioemocionais favorecem o ensino?

Como vimos, a educação socioemocional interfere em diversos aspectos do desenvolvimento do aluno. No ambiente escolar, ela ajuda a manter os estudantes engajados, motivados, comunicativos e dispostos a encarar desafios de maneira construtiva. 

Para saber mais sobre como a educação socioecomional pode favorecer o ensino, dê play no vídeo abaixo:

Além disso, algumas técnicas facilitam a compreensão das normas sociais, dos princípios éticos e dos valores que regem as relações.

Quando as competências socioemocionais são trabalhadas desde cedo, é possível ver diversos impactos positivos no comportamento da pessoa. Alguns exemplos muito percebidos por educadores são:

  • Indivíduos mais capazes de lidar e entender as diferenças
  • Fortalecimento do senso de justiça
  • Desenvolvimento do pensamento crítico
  • Abertura ao diálogo
  • Senso de inovação mais apurado
  • Resiliência para lidar com situações difíceis
  • Processos de aprendizagem mais eficazes
  • Senso de colaboração
  • Compromisso com a ética e com a cidadania
  • Maior preparo para os desafios do mercado de trabalho

Gostou desse tema e quer saber mais sobre a educação socioemocional? Faça parte do Clube do Clube dos Diretores, a MAIOR comunidade de gestores escolares do Brasil. Clique no banner abaixo!

Clube dos Diretores
Publicado em:Universo pedagógico

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *