A escola pode aproveitar a nota do ENEM?

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é uma prova de questões múltipla-escolha que avalia o desempenho do aluno nas diferentes áreas do conhecimento. Desde 2012, a nota do Enem é utilizada por universidades públicas, e também por algumas privadas, como critério de seleção para a matrícula. Ou seja, o Enem substituiu o vestibular de diversas faculdades.

Portanto, o aluno pode utilizar a nota do Enem para conseguir a vaga desejada em uma faculdade pública ou uma bolsa de estudo em uma faculdade particular. Mas, e a escola, ela pode aproveitar a nota dos seus alunos?

+ FAQ Melhor Escola
+ Material escolar: dicas para economizar


Segundo o Ministério da Educação (MEC), desde 2017, não como antes. Isso porque o Inep, que é o órgão do governo responsável por elaborar a prova, decidiu não divulgar o ranking das escolas no Enem. De acordo com o Inep, a divulgação estava sendo usada de modo indevido por alguns colégios, principalmente particulares.

Em nota, o Inep afirmou que o ENEM serve para medir os esforços individuais dos alunos, mas não é um indicador de qualidade sobre as escolas, pois o exame não avalia outros critérios, como o tempo de permanência do estudante em sala de aula e a formação dos professores.

A mudança foi sobre o modo como essa informação é divulgada. Até 2015, o próprio Inep elaborava e divulgava o ranking das escolas. A partir de 2017, a informação sobre a nota dos alunos no Enem continuou a ser divulgada no relatório anual, mas o Inep deixou de fazer o ranking das escolas com as melhores nota do Enem.


Saiba mais:

+ Matrícula escolar: o que a escola pode ou não exigir

+ Como escolher uma boa escola para estudar

+ Escolas particulares de elite colocariam o Brasil em 5º lugar no PISA