10 brincadeiras com papel e caneta para fazer com as crianças

Receba dicas e conteúdos exclusivos para a educação do seu filho.

Hoje em dia, há um universo enorme de brinquedos infantis para todos os gostos e idades, desde blocos de montar, carrinhos eletrônicos, jogos de tabuleiro, bonecas e videogames. Mas sabia que é possível se divertir de uma maneira simples e barata, através dos jogos de papel e caneta? 

Veja também:

Como conseguir uma Bolsa de Estudo no programa do Melhor Escola?

Além de economizar, brincadeiras com papel e caneta é uma ótima forma de criar momentos em família, incentivar a criatividade das crianças e fazer com que elas fiquem fora das telinhas.


Brincadeiras com papel e caneta para fazer com as crianças

Os jogos com papel e caneta são fáceis e para todas as idades. São inúmeras atividades que podem ser feitas. Por isso, o site Melhor Escola selecionou as melhores brincadeiras. Confira!

1) Corrida maluca

Idade: A partir de 4 anos
Participantes: 2 ou mais

Em uma folha de papel, de preferência em formato A3, desenhe uma pista de corrida. Para deixar mais desafiador  e divertido, você pode adicionar obstáculos e atalhos ao longo do percurso. Cada criança deve escolher uma caneta com cor de tinta diferente e posicioná-la verticalmente em cima do papel, segurando-a apenas pelas pontas do dedo.

A brincadeira inicia quando os jogadores empurram a caneta para frente, formando um rastro. Assim que a caneta cair, o outro participante inicia a sua jogada, seguindo essa dinâmica até cruzarem a linha de chegada. Aquele que encostar em algum obstáculo, perde a vez e retorna até o último ponto onde parou.

2) Forca

Idade: A partir de 6 anos.
Participantes: 2 ou mais.

A Forca é um dos jogos de papel e caneta mais clássicos que existem. Em uma folha, um dos participantes escolhe uma palavra e desenha um risquinho para cada letra. O objetivo dos outros jogadores é adivinhar a palavra selecionada. 


A cada rodada, um jogador tem direito a falar uma letra do alfabeto, porém, para cada erro, o boneco na “forca” vai ganhando um novo membro - pés, tronco, braços e cabeça. Se o boneco for completado, os jogadores adivinhando perdem. 


Para facilitar, é possível selecionar um tema para cada partida, como: mundo animal, sistema solar, frutas e desenho animado.

3) Ligando os pontos

Idade: A partir de 3 anos.
Participantes: 2 ou mais.

Essa é uma das brincadeiras com papel e caneta mais simples que existe! Basta desenhar pontinhos na folha do papel e pedir para a criança conectá-los até formar a figura desejada. Uma forma de deixar o jogo mais fácil é enumerando os pontos na ordem em que devem ser ligados. 


A brincadeira de ligar os pontinhos é uma forma de exercitar a coordenação motora e o raciocínio lógico dos pequenos. 

4) Mímica

Idade: A partir de 8 anos.
Participantes: 4 ou mais.

Essa brincadeira precisa ter, no mínimo, duas equipes. Assim, cada criança deve escrever em um pedacinho de papel o nome de um objeto, personagem animado ou animal, e colocá-los em um potinho - cada equipe deverá ter o seu. 


A cada rodada, um jogador diferente fica responsável por fazer a mímica para o restante do time, que terá dois minutos para acertar o maior número de mímicas possível. Depois, a outra equipe faz o mesmo. Vence quem acertar o maior número de mímicas.

5) STOP ou Adedonha

Idade: A partir dos 10 anos.
Participantes: 2 ou mais.

O STOP é outro clássico dos jogos com papel e caneta. Para brincar, é simples: primeiro, os participantes devem definir as categorias que farão parte do jogo - nome, animal, fruta, TV (desenho ou filme), carro e CEP (cidade, estado ou país) - e depois dividir a folha em colunas, uma para cada categoria.


Após escolhida a letra, os jogadores deverão preencher as categorias com palavras que iniciem com a mesma. Aquele que terminar primeiro diz “stop!” e todos os outros devem parar de escrever imediatamente. A criança que somar mais pontos, ganha o jogo.

A contabilização de pontos acontece da seguinte maneira: 5 pontos para palavras repetidas; 10 pontos para palavras diferentes, e 15 pontos para o jogador que for o único a preencher determinada categoria.

6) Labirinto

Idade: A partir dos 3 anos.
Participantes: 1 ou mais.

Em uma folha de papel, desenhe um labirinto. A saída dele fica à seu critério, pode ser no centro ou na lateral, por exemplo. Além disso, ele pode ser redondo, ou quadrado, você pode se inspirar pegando desenhos na internet para copiar. 


A dificuldade do labirinto deve ser adequada para cada idade, ou seja, quanto mais nova for a criança, mais simples deverá ser o caminho.

7) Complete o desenho

Idade: A partir de 4 anos.
Participantes: 2 ou mais.

Diferente dos outros jogos citados, nessa brincadeira com papel e caneta não tem perdedor ou vencedor. O objetivo é fazer um desenho em conjunto


Desta forma, um jogador começa fazendo um traço na folha e passa a vez para o próximo, que deve dar continuidade ao desenho. Para dificultar, você pode limitar um número de traços por criança, mas o legal aqui é deixar a criatividade rolar solta.

8) Jogo da velha

Idade: A partir de 5 anos
Participantes: 2, 4 ou 6

O jogo da velha dispensa comentários, né? Um dos jogos de papel e caneta mais antigos que existe. Normalmente, a brincadeira é feita com duas pessoas, mas você pode formar equipes com dois ou três jogadores também. 


Para começar, desenhe o símbolo do jogo da velha (#) na folha. Cada jogador ou time deve escolher um símbolo - bola ou x - e preencher o seu símbolo em um dos quadrados. Quem completar uma coluna, linha ou diagonal primeiro, ganha.

9) Quantos-queres

Idade: A partir dos 3 anos.
Participantes: Livre.

Quantos-queres é uma espécie de origami muito popular entre as crianças. Além de ser divertido, essa brincadeira desenvolve também a criatividade e a capacidade motora da criança. 


Para fazer um quantos-queres você precisa de uma folha sulfite A4, caneta ou lápis de cor e uma tesoura sem ponta. Depois, é só seguir o passo-a-passo abaixo:

- Posicione a folha em formato retrato;
- Dobre o canto esquerdo superior da folha de papel e junte-o com a parte direita da folha para formar um triângulo;
- Recorte o restante do papel;
- Abra o triângulo e dobre o outro extremo do quadrado, obtendo assim duas diagonais;
- Dobre as quatro pontas do quadrado para o centro e em seguida, vire-o. Faça o mesmo do outro lado. Vire-o;
- Pinte cada parte do quantos-queres de uma cor ou com um número diferente e, dentro de cada cada uma, faça um desenho ou proponha um desafio para a criança.


Agora é só colocar o dedo nas aberturas das quatro extremidades e brincar!

10) Jogo da memória

Idade: A partir de 3 anos.
Participantes: 2 ou mais.

Existem vários jogos da memória disponíveis nas lojas de brinquedos, mas você pode fazer um em casa sem gastar nada. Pegue um papel A4 e divida-o em partes iguais fazendo pares de desenho. 


O tema pode ser livre, o segredo é deixar a imaginação rolar solta. Finalizado, pinte o verso da folha com uma cor escura para que os participantes não consigam ver o desenho.

Leia também: + Os melhores jogos para crianças de 3 anos


Bônus: mais 4 jogos de papel divertidos 

1) Quem sou eu?

Idade: A partir de 8 anos.

Participantes: 2 ou mais.


Essa é uma brincadeira parecida com a mímica onde os jogadores escrevem em um pedaço de papel o nome de pessoas ou personagens conhecidos (pode ser os personagens favoritos dos pequenos). 


Após isso, eles devem passar o papel para a pessoa do seu lado e ela deve ficar segurando o papel com a parte escrita para os outros participantes verem quem é a figura que escreveram no papel. 


É comum que utilize-se post-it para grudar na testa o nome do personagem. Assim, quem está com o papel deve grudado deve fazer perguntas para os outros jogadores os quais só podem responder com sim ou não até que ele descubra quem é o personagem que está escrito.

2) Era uma vez

Idade: A partir de 6 anos.

Participantes: 4 ou mais.


Nesta brincadeira de papel a ideia é que se comece uma história com "Era uma vez" e cada participante continue a história escrevendo uma frase no papel. Ao final, quando não tiver mais espaço na folha, um dos participantes lê em voz alta a história para os outros. É bem provável que a história fique sem pé nem cabeça, mas é uma brincadeira muito divertida e que incentiva a criatividade.

3) Anagrama

Idade: A partir de 10 anos.

Participantes: 2 ou mais.


Um dos participantes precisa selecionar uma palavra e escrevê-la. O participante seguinte deverá tentar criar o maior número de palavras novas a partir das letras dessa primeira palavra, ou seja, os anagramas. Por exemplo: a palavra alegria tem como anagramas alergia, regalia e galeria.


Além de exercitar a escrita e o vocabulário dos pequenos, essa brincadeira faz com que as crianças treinem também  a memória.

4) Detetive

Idade: A partir de 8 anos.

Participantes: 4 ou mais.


Divida um papel grande em vários menores. Neles deverão ter um "assassino", um "detetive" e o número de "vítimas" necessárias para completar a quantidade de participantes do jogo. 


A ideia é que quem tirar o papel do detetive tente descobrir quem é o assassino antes que o mesmo mate todas as vítimas. Como cada um pega um papel e ninguém sabe a identidade de ninguém, o assassino deve matar as vítimas com uma pequena piscadinha.