Puericultura na educação infantil: a atenção integral à saúde da criança na escola

Puericultura é uma especialidade médica contida na pediatria que se dedica a promover e proteger a saúde das crianças por meio de uma atenção integral, compreendendo-a como um ser único e em desenvolvimento. Mas, você deve estar se perguntando: o que isso tem a ver com a escola? 


Quando falamos de uma atenção integral, nos referimos ao cuidado com a criança em todos os aspectos de sua vida, desde a sua saúde física e mental, até a sua relação com os seus pais e com outras pessoas com quem se relaciona. Considerando o papel que a escola exerce no desenvolvimento da criança, precisamos entender a importância da puericultura na educação infantil. 


+ Saiba como lidar com o comportamento da criança



Para que serve a puericultura e como é uma consulta?

Antigamente a puericultura se iniciava a partir dos três meses de idade, porém, hoje entende-se que o acompanhamento acontece desde a gestação, visto que esta pode influenciar diretamente o desenvolvimento do neném e entende-se até a criança completar 18 anos de idade. 


O acompanhamento é feito através de consultas regulares ao pediatra que faz uma avaliação global da criança, examinando diversos aspectos como:

  • Capacidade de fala, visão, audição e respiração;

  • Desenvolvimento neuropsicomotor;

  • Curva de crescimento;

  • Estado nutricional e histórico alimentar;

  • Habilidades de deglutição;

  • Saúde bucal;

  • Dinâmica domiciliar no que diz respeito aos cuidados concedidos à criança;

  • Realização de atividades físicas;

  • Desenvolvimento da sexualidade;

  • Vacinas;

  • Desempenho escolar e cuidados oferecidos na escola.

Todos os pontos acima são avaliados com base em marcos específicos para cada faixa etária e em questionários realizados com os pais. 

Puericultura na educação infantil

Assim como os pais e responsáveis, a escola exerce papel fundamental no desenvolvimento da criança e em sua formação como indivíduo. Segundo a Pediatra e Endocrinologista Pediátrica Stela Carpini, muitas vezes a criança passa mais tempo na escola do que em casa e entender o seu relacionamento com professores e outros coleguinhas é importante para realizar um diagnóstico e intervenção mais precisos. 


Pode-se dizer então que a puericultura na educação infantil está presente em diversos aspectos e em diferentes momentos da vida da criança.


Quando pequenos, por exemplo, a escola auxilia a estabelecer uma rotina - horário para comer, brincar, descansar, estudar - além de incentivar o consumo de alimentos mais saudáveis. Carpini conta que é comum ouvir os pais dizerem “ah, o meu filho só come salada na escola”, de acordo com a médica, isso é normal, pois ao ver os amigos comerem alimentos pelos quais a criança não demonstra interesse, ela se sente encorajada a experimentar.


No caso de crianças diabéticas, o acompanhamento com a escola deve ser feito ainda mais de perto. “Muitas escolas têm medo, não atendem crianças com diabetes e não sabem o que fazer se a criança passar mal”, explica a Carpini. Nessas situações, é importante que o pediatra converse diretamente com a instituição, orientando-os com relação a dieta apropriada e os cuidados necessários com o aluno. 


Além da alimentação, a puericultura na educação infantil pode ajudar também a analisar outros aspectos fundamentais na formação da criança, como: desenvolvimento neurológico, desempenho escolar, e comportamentos sociais e emocionais. 


Puericultura na adolescência

Muitos acreditam que a puericultura é uma especialidade focada principalmente nas crianças pequenas, no entanto, ela se estende até a adolescência.


Nesta fase, marcada por mudanças no corpo, pelo desenvolvimento da autonomia, por conflitos internos e externos, e pela construção de uma identidade, a atenção e o cuidado integral com o indivíduo é tão importante quanto, afirma a médica. Analisando sob essa perspectiva, a escola tem papel fundamental ao abordar questões como drogas, sexualidade e preconceito nas salas de aula. 


Seja na escola ou em casa, quando pequeno ou na adolescência, a puericultura tem como objetivo ver a criança de forma global, levando em consideração as suas dinâmicas nos diversos meios em que vive e entendendo que, tudo, de uma forma ou de outra, influencia no seu desenvolvimento pleno. 


Leia também:

+ Dislexia na educação infantil: o que é, como tratar e os desafios no processo de aprendizagem + Autismo nas escolas: as escolas brasileiras estão preparadas para a inclusão?