Disciplina de Libras nas escolas

Disciplina de Libras nas escolas


Segundo dados do IBGE de 2010, 9,7 milhões de pessoas são surdas ou têm deficiência auditiva no Brasil, isso equivale a 5,1% da população. Embora a Língua Brasileira de Sinais ou Libras seja uma língua oficial do país desde 2002, a quantidade de pessoas que não possuem deficiência e que dominam o idioma, dispondo da capacidade de se comunicar dessa maneira é muito baixa.

Inserir uma disciplina de libras nas escolas é uma boa maneira de trazer inclusão e ainda fazer com que mais brasileiros aprendam a língua.

Projeto de lei 

Em outubro de 2018 a comissão de educação aprovou o projeto de Lei nº2040/11, de autoria do senador Cristovam Buarque (PPS-DF), apresentado pelo deputado Diego Garcia. A proposta é implementar a disciplina de libras em todas as escolas públicas de ensino básico no país, sendo a matrícula facultativa aos alunos.

Os municípios com menos de 10 mil habitantes não serão obrigados a ofertar a disciplina de libras. As demais cidades terão prazos para se adaptarem variáveis de acordo com a quantidade de habitantes, sendo eles:

 

  • 180 dias para as Capitais estaduais e do Distrito Federal.

  • 2 anos para os municípios com mais de 100.000 habitantes.

  • 4 anos para os municípios com mais de 50.000 habitantes.

  • 7 anos para os municípios com mais de 10.000 habitantes.

 

O projeto é um passo para uma educação mais justa e igualitária.

Saber se comunicar em libras não é importante apenas para o deficiente auditivo, mas para qualquer pessoa. Existe uma série de vantagens e benefícios que envolvem o tema, ao capacitar indivíduos a se comunicarem na língua brasileira de sinais, esses benefícios são proporcionado à eles.

Inclusão e eliminação de barreiras na comunicação

A inclusão se destaca entre os fatores que mais influenciam na importância do aprendizado de libras. Mais do que relevância no currículo pessoal, o domínio da língua envolve empatia, permite que uma conexão com a comunidade surda seja estabelecida e evita o isolamento dos deficientes. 

Mercado de trabalho

Você sabia que alguém que fala português e sabe Libras é considerado bilíngue? Com o domínio do segundo idioma, várias portas se abrem no mercado de trabalho, que possui boa demanda em diversas áreas, especialmente para aqueles que buscam especializações.

Desenvolvimento pessoal

Ao aprender a se comunicar em libras, o indivíduo trabalha sua coordenação e agilidade. O raciocínio rápido também é desenvolvido, pois o meio de comunicação envolve a mente, expressões corporais e faciais que a língua exige.

Um exemplo a seguir 

A Escola Lápis Mágico, localizada em Taubaté, São Paulo, desenvolveu uma disciplina de Libras. Os alunos adquirem conhecimento, no entanto, mais do que libras, o projeto ensina-os a pensar no próximo.

Graziela Oliveira, que faz parte da equipe pedagógica da escola, conta que antes de se tornar uma disciplina, o aprendizado sobre libras era através de atividades. “O projeto teve início em 2017 como oficina de libras, onde trabalhávamos algumas palavras e músicas infantis no intuito de desenvolver a consciência de inclusão.” afirmou ela.

A partir de 2019, a disciplina foi incluída na grade curricular da escola, unificada com as aulas de inglês. As matérias são ministradas pela docente Patrícia Leite. Graziela relata que “As crianças a partir de 2 anos começam a trabalhar essa disciplina seguindo o mesmo roteiro de atividades utilizado para o inglês, se trabalhamos apresentação em inglês também já ensinamos em libras”.

Apesar de ainda não possuírem pleno domínio de Libras, os alunos se esforçam para aprender. Graziela conta que: 

Como o projeto ainda é novo as crianças ainda não sabem se comunicar totalmente, mas é maravilhoso o empenho de todos e a facilidade para aprender. Assim como a semente que estamos deixando para que acolham a todos e entendam as dificuldades enfrentadas pelos que não ouvem.” conta Graziela.

A escola organiza apresentações para os pais, que apoiam a causa. Graziela afirmou que “Os pais ficam encantados com as apresentações em libras, porque por trás dessa disciplina estamos ensinando o valores como amor, empatia e acolhimento”.

Graziela acredita que a disciplina deveria ser obrigatória na educação básica, e conclui: “[a disciplina] contribui para a formação integral do aluno. Quanto antes iniciarmos, mais facilidade a criança tem em absorver e reproduzir”.

A escola Lápis Mágico é parceira do site Melhor Escola e possui bolsas de estudos disponíveis. Clique aqui para ter acesso aos descontos.