Menu fechado

Tudo o que você deve saber sobre Ensino Híbrido

Ensino híbrido

O que é ensino híbrido? Conforme a quarentena se flexibiliza em todo o país, o plano de reabertura das escolas parece estar se apoiando em um método de ensino que mescla aulas presenciais e aulas onlines. Esse método é chamado de ensino híbrido. Apesar de ainda não haver nenhuma determinação oficial sobre a volta às aulas, as escolas já podem se preparar para aplicar a metodologia.

Leia mais:

+ Inadimplência na pandemia: como lidar

As definições para o que seja ensino híbrido (também conhecido como blended learning) são diversas, mas, em resumo, esta é uma metodologia que mescla o ensino online com o offline. Dessa forma, a aprendizagem acontece em momentos presenciais, quando o aluno está em sala de aula com o professor, e quando ele está sozinho, estudando virtualmente.

De modo geral, o momentos em sala de aula priorizam as interações interpessoais entre pares e entre alunos. Por outro lado, a etapa do ensino desenvolvida por mediação dos recursos digitais trabalham a autonomia do estudante. Ele passa a ter o controle sobre onde, como, o que e com quem vai estudar.

Embora os momentos a distância e presencial sejam realizados separadamente, eles devem ser complementares para promover uma educação eficiente e de qualidade. Nesse sentido, a tecnologia ocupa um papel importante na dinâmica de aprendizagem. ao possibilitar que alunos e professores possam aprender e ensinar em tempos e locais distintos. 

Como funciona o ensino híbrido

O debate sobre a Educação 4.0 não é recente. Já faz algum tempo que estudiosos da educação e pedagogia vem discutindo os diferentes modos de aprendizado. O modelo de escola tradicional se mostra cada vez mais desatualizado a medida que novos modelos de ensino mostram os inúmeros benefícios que podem oferecer aos alunos. Nesse sentido, a tecnologia ganha cada vez mais espaço como forma de expandir o alcance da educação  e garantir que a aprendizagem seja, de fato, um processo contínuo.

Assim, o ensino híbrido se apresenta como a metodologia ideal para unir os benefícios das aulas presenciais com as vantagens oferecidas pelos meios digitais no processo educativo. Portanto, é importante ressaltar que o ensino realizado a distância não deve ser uma mera adaptação da aula presencial para ser assistida por meio do computador. O ensino híbrido não se resume a incluir computadores e vídeo-aulas na rotina do estudante. Faz-se necessário uma reelaboração da cultura escolar para o novo método.

Ao redor do mundo, existem diversos modelos de aplicação da metodologia. No Brasil, o ensino híbrido é mais frequentemente adotado pelo modelo de rotação. 

Rotação

Esse modelo pode ser adotado de diferentes formas: rotação por estações; rotação de laboratório; rotação individual; e sala de aula invertida. Seja qual for a sua particularidade, a metodologia reforça o aprendizado de maneira individual, colocando o professor como um mentor que auxilia o aluno. 

Na prática, o aluno passa parte do tempo trabalhando de maneira autônoma, seja no desenvolvimento de projetos, debates em grupo ou por meio de uma plataforma digital. Fica por conta dele também decidir o local em que realizará seus estudos. A aprendizagem pode acontecer em casa, na biblioteca da escola ou no laboratório de informática. Em um segundo momento, as descobertas feitas pelo aluno são levadas para a sala de aula. Assim, com a ajuda do professor, as dúvidas podem ser sanadas e o conhecimento mais aprofundado.

Nesse modelo, é evidente que professor e aluno ocupam posições diferentes no processo de aprendizado se comparado com a proposta do ensino tradicional. O incentivo a busca por conhecimento faz com que o aluno seja protagonista do seu processo. Além disso, o estudante também é estimulado a ter organização, foco e disciplina no ritmo de estudo.

Publicado em:Tecnologia
Post relacionado
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *