Meu filho chora para ir a escola, o que fazer?

Receba dicas e conteúdos exclusivos para a educação do seu filho.

É natural que para algumas crianças, o processo de “desapego” e início de independência seja um pouco mais difícil, e isso inclui até mesmo ir para a escola sem chorar. Dessa forma, muitos pais se perguntam "meu filho chora para ir a escola, o que fazer?"

Veja também: + Encontre bolsas de estudo de até 80% 

Não importa as trocas, estímulos, brincadeiras e experiências que o ambiente de educação infantil proporciona, o início do ano letivo pode gerar uma certa insegurança em crianças, sobretudo menores, que ainda não se acostumaram a passar um tempo longe dos pais ou de casa. 

Este comportamento, que pode ser conhecido como ansiedade de separação, acaba tornando a chegada à escola em um momento de estresse e angústia não apenas para a criança, mas para a família toda. Sem saber como lidar com a situação, muitos pais acabam passando à criança ainda mais insegurança, o que pode estender o período em que ela reluta para entrar na escola. Por isso, trouxemos algumas dicas. Entenda o que fazer quando o seu filho chora para ir para a escola. Continue a leitura!

1) Trabalhe a separação desde cedo

Sabe aquele ditado que o equilíbrio é tudo? Ele também se aplica aqui. 

Da mesma forma que você deve oferecer carinho e atenção para a criança, uma das formas de fazer ela entender esse conceito é dando tchau na hora de sair de casa, sempre explicando que já volta, nunca escondendo essa verdade deles. Esse processo de separação deve ser natural, tanto para as crianças, quanto para os pais.

2) Mostre tranquilidade

Para que o seu filho esteja em um estado de tranquilidade, os pais também devem estar. As crianças percebem quando os responsáveis estão inseguros ou culpados. Isso só irá reforçar sua ansiedade na hora de entrar na escola. Tranquilidade é uma das dicas-chave!

3) Destaque para as coisas boas

Essa dica, sem dúvidas, funciona muito para os pais que estão se perguntando "meu filho chora para ir a escola, o que fazer?". Antes de chegar à escola, fale sobre as brincadeiras, as atividades, o que a criança irá aprender e o quanto é aguardada por todos os amigos e professores na escola. Isso fará com que ela também se sinta querida e acolhida, além de despertar a curiosidade sobre o que pode aprender.

Leia também: + Qual melhor idade para colocar uma criança na creche?  

4) Linguagem positiva

A comunicação com a criança é fundamental para que ela não chore durante o período escolar. Além disso, a linguagem deve ser positiva. Frases como “não seja bobo”, “não precisa chorar”, “não tem motivo para ficar triste” apenas acentuam a ansiedade da criança. Troque essas expressões por palavras de afeto e o quanto a criança é corajosa por estar conhecendo novos amigos e aprendendo coisas novas.

5) Converse com  a escola

Ter um contato mais próximo com a escola e os professores também é importante. Muitas vezes, este choro na instituição de ensino é um comportamento de outras crianças da mesma turma, já que estão em etapas parecidas do desenvolvimento. Nestes casos, vale um pedido para que a professora trabalhe o tema em sala de aula, de forma que as próprias crianças tenham a oportunidade de lidar com o assunto coletivamente.

6) Utilize os objetos de transição

A infância, assim como toda a nossa vida, é feita de fases. Por isso, deixe que a criança leve para a escola aquele bichinho de pelúcia que ela tanto gosta, pelo qual tem uma ligação afetiva. Esses objetos de transição tem uma função muito importante para cumprir a função de trazer aconchego nos momentos em que os pais se ausentam e evitar esses momentos de choro. Para além do “dia do brinquedo”, que muitas escolas adotam, levar um boneco ou bichinho de pelúcia pode ajudar nessa fase. 

7) Converse com a criança

Da mesma forma que estabelecer uma linguagem positiva, ter uma comunicação clara com a criança também ajuda muito. Entenda como o pequenino se sente e o ajude a compreender seus sentimentos, tranquilizando-o sobre o fato de que é normal sentir-se assim. 

8) Círculo de apoio

Outra ideia super válida é criar um círculo de apoio com outros pais que estão pensando "meu filho chora para ir a escola, o que fazer?". Entender o que cada um fez ou faz para superar o momento é algo que pode trazer benefícios para todos. Afinal, não há uma receita ou um único modo de lidar com a situação. Cada experiência desse círculo de apoio é válida.

9) Cuidado com a rotina

A rotina proporciona conforto e segurança, tanto para os pais, quanto para a criança. Se um ambiente novo é introduzido em uma rotina já conhecida, o impacto percebido é bem menor. Sendo assim, não deixe a criança dormir tarde e respeite o sono dela. É necessário introduzir os horários com pelo menos uma semana de antecedência do início das aulas, para que a criança se acostume e ajude com um melhor humor para evitar os momentos de choro.

10) Não se sinta culpado

É comum alguns pais se sentirem culpados por deixarem seus filhos na escola. Mesmo que já no primeiro dia a criança saia correndo sem nem se despedir de você, é natural. Esse sentimento vai passar, e isso acontece à medida que você vê o quanto a criança está feliz e segura. Não quebre esses momentos, apenas deixe fluir, para que ela entenda que o processo de adaptação escolar é peculiar para cada um. Quanto mais feliz esse processo for, menos você terá experiências de choro do seu filho na porta da escola.