Construtivismo: confira a história e os conceito desse método de ensino

O método Construtivista enfoca no processo de aprendizado da criança, já que o seu objetivo é ensinar o aluno aprender a aprender


A metodologia Construtivista foi fundada pelo biólogo e psicólogo suíço Jean Piaget (1896-1980). De acordo com essa abordagem, o conhecimento é construído pela criança, por isso o nome “construtivista”.


De acordo com essa metodologia de ensino, a educação deve criar condições e dispor de métodos que permitam a construção do conhecimento, isto é, deve-se ensinar a criança aprender a aprender. Parece um pouco confuso, não é? Para te ajudar a entender melhor, respondemos as principais dúvidas sobre o construtivismo, confira:


+ FAQ Melhor Escola
+ Metodologia de ensino: veja quais são as mais utilizadas no Brasil

Como funciona o método Construtivista?

De acordo com método Construtivista, o aprendizado é o resultado da interação entre o professor e o aluno. Nesse sentido, o educador tem a função de mediar a relação dos alunos com o mundo, dando condições para que eles próprios construam o conhecimento.


Essa construção se dá a partir de atividades desenvolvidas pelos alunos. Em geral, elas são interdisciplinares, ou seja, agregam mais de uma disciplina, estabelecendo conexões entre as diferentes áreas do conhecimento. Além disso, a metodologia Construtivista tem como princípio que o conhecimento se dá a partir da interação do sujeito com o meio, sendo que cada criança tem um tempo próprio para aprender.


Quais são as características de uma escola construtivista?

  • Salas com poucos alunos: em uma escola construtivista, a sala de aula é composta por poucos alunos. Isso porque a proposta de ensino prevê que a criança seja ativa no processo de aquisição de conhecimento, além de que o professor deve acompanhar o desenvolvimento de cada aluno.

  • Métodos de avaliação não tradicionais: essa característica é uma das mais marcantes do método Construtivista. Uma escola que usa tal método não elabora prova ou teste para avaliar o conhecimento do aluno, mas avaliações diagnósticas, que permitem ao professor analisar como está o aprendizado de cada aluno.

  • Pouca interferência do professor: o professor é um mediador entre o aluno e o mundo, por isso, ele também deve agir como um motivador das interações que o aluno vai ter com o meio. Em outras palavras: cabe ao educador criar situações para que o aprendizado seja construído. Além disso, na concepção construtivista, existem vários modos de ensinar um mesmo conteúdo, então o professor deve identificar qual é o mais apropriado para cada aluno.

  • Sala de aula organizada em círculo: como existe a concepção de que o conhecimento deve ser construído, ele não pertence unicamente ao professor. Então, a sala de aula em círculos reforça esse conceito, já que a atenção deixa de ser centrada na figura do professor e passa a ser compartilhada entre os alunos, proporcionando uma interação maior entre eles.



O que é o construtivismo de Piaget?

Jean Piaget (1896-1980) foi um biólogo e psicólogo suíço que desenvolveu a teoria Construtivista, que aborda como é o processo de aprendizado de uma criança.


Para Piaget, o conhecimento adquirido pelo aluno não é o resultado de um desenvolvimento, mas o próprio processo de desenvolvimento. Por isso, o foco da teoria Construtivista é o modo como o aprendizado é “construído”.


Então, para o construtivismo, a criança muda a própria realidade conforme interage com o mundo ao seu redor. Em relação à alfabetização, é importante entender que a o aluno e o professor possuem diferentes concepções sobre a linguagem escrita.


Assim, ao entender o momento da criança, o professor não deve apontar determinada ideia ou construção escrita como “errada”, já que essa postura pode desincentivar o aluno. São os chamados “erros construtivos”, que indicam progresso e pelos quais a criança aprende.


Além disso, cabe ao professor instigar debates, pesquisas e discussões entre os alunos, com o intuito de incentivá-los a aprender a partir de certos contextos. Na fase de alfabetização, o professor deve ter o hábito de ler para os alunos, já que tanto a escrita como a leitura devem fazer parte do cotidiano escolar.



Ensino construtivista e família: como deve ser essa relação? 

O método Construtivista tem como  objetivo desenvolver tanto a autonomia como o senso crítico do ser humano. Por isso, a família tem um papel importante para o sucesso do método no processo de aprendizado da criança.


Nesse caso, a educação recebida dentro de casa não pode ser muito diferente de como é na escola. Por exemplo, a escola construtivista não trabalha com a memorização de conteúdo, então não se deve cobrar que a criança decore a tabuada.


Leia mais:
+ Qual é a importância do reforço escolar?
+ Ensino básico e mercado de trabalho: veja como uma empresa júnior faz a ponte entre os dois