Temos mais de 193.000 escolas cadastradas em nosso site

Temos mais de 193.000 escolas cadastradas em nosso site

Encontre as principais informações das  escolas

Encontre as principais informações das escolas

Avalie sua escola e contribua com a educação brasileira

Avalie sua escola e contribua com a educação brasileira

Garanta as melhores bolsas de estudo das escolas parceiras

Garanta as melhores bolsas de estudo das escolas parceiras


Compartilhar

 

 Publicidade: 

Fases de Ensino

Ensino Infantil: 898 alunos

Ensino Fundamental I: 1361 alunos

Ensino Fundamental II: 956 alunos

Ensino Médio: 461 alunos

Total de Alunos: 3676 alunos

Fonte: Censo Escolar 2017

Avaliação geral:

Essa Escola ainda não tem Avaliações
Seja o primeiro a avaliar essa escola

Avalie esta escola


Sobre

Sobre

Visão O Instituto Dom Barreto foi construído pela confluência de muitos sonhos e, ainda hoje, esta é a principal matéria com a qual moldamos nosso dia-a-dia....

Visão

O Instituto Dom Barreto foi construído pela confluência de muitos sonhos e, ainda hoje, esta é a principal matéria com a qual moldamos nosso dia-a-dia. Cada um desses sonhos, no entanto, tem em comum o desejo de promover uma educação que torne possível a construção de um mundo melhor e mais justo.

Missão

Formar pessoas intelectual e eticamente autônomas, que sejam livres para refletir, questionar, criticar e transformar a realidade em que vivem, contribuindo responsavelmente para que ela se torne melhor.

História

 

Atendendo ao pedido de Sua Excelência Reverendíssima Dom Severino Vieira de Melo, Digníssimo Bispo Diocesano de Teresina, chegaram - após longa e exaustiva viagem, por terra, iniciada 28 dias antes, em Campinas, Estado de São Paulo - à Capital do Estado do Piauí, no dia 13 de novembro de 1943, às 10h30, oito irmãs: Irmã Martha, como Madre local; Irmã Ana Maria, Irmã Alaíde, Irmã Raimunda; Irmã Alice; Irmã Luiza; Irmã Mariana e Irmã Jacira do Instituto das Missionárias de Jesus Crucificado, Congregação fundada pelo Bispo Dom Barreto e pela Madre Maria Villac, no ano de 1928, na cidade de Campinas.
 
Em julho de 1944 já estava criado o Colégio Provisório Dom Barreto e suas aulas tiveram início com 23 alunas do curso de Artes Femininas, no mesmo local em que ainda hoje se encontra.
 
Ao longo de mais de meio século de presença ininterrupta no Estado do Piauí, foram se organizando, com abnegação e firmeza, os diversos graus de ensino desde a Educação Infantil, passando pela implantação do Ensino Fundamental, até culminar com a instalação do Ensino Médio não profissionalizante em 1983. O ensino oferecido é regido pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, e reconhecido pelo Conselho Estadual de Educação do Piauí.
 
Em 1983, as irmãs que já vinham recebendo a colaboração do Professor Marcílio Flávio Rangel de Farias e encontravam-se numa etapa de retomada da sua missão pastoral junto à população das periferias - o carisma da Congregação - confiaram-lhe a Direção do Instituto Dom Barreto. Assim, o Professor Marcílio, nos Estatutos que fez elaborar e aprovar em 11/2/1984 preservou o Instituto como entidade civil de natureza filantrópica, sem fins lucrativos e de utilidade pública, com prazo de duração indeterminado. Manteve, também, a linha filosófica do projeto educacional construído pelas Irmãs Missionárias de Jesus Crucificado.
 
Hoje, o IDB é dirigido pela Professora Maria Stela Rangel da Silva e, continuando o caminho construído nos anos anteriores, abriga muitos e diferentes modos de intervenção social através de seus três pilares estruturais: o Instituto Dom Barreto, unidade para formação escolar de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio; a Escola Popular Madre Maria Villac, onde já está implantado o primeiro ciclo do Ensino Fundamental e o Ensino Médio para estudantes de comunidades carentes da periferia; e a Casa Dom Barreto, onde estão abrigadas crianças, adolescentes e jovens em situação de risco social em regime de abrigo permanente.

Investindo em educação

 

Instituto Dom Barreto acredita que investir em educação de qualidade, compromissada com o exercício da cidadania e com a responsabilidade social significa "ajudar a pintar brilhantes amanhãs". Sêneca, há tempos, já dizia isso: "a Educação exige os maiores cuidados, pois ela influi sobre toda a vida". Por isso, os alunos devem ser tomados como cidadãos em construção, como indivíduos pertencentes de um grupo; como agentes transformadores de suas realidades, engajados com o compromisso de fazer mais e fazer melhor - compromisso de realizar-se e promover o bem para a sociedade.
 
Contudo, de nada valeria o esforço de promover a educação e a formação de cidadãos comprometidos com a tarefa de contribuir para uma sociedade melhor se esse compromisso com a transformação da realidade que nos envolve fosse deixado de lado pelo próprio Instituto Dom Barreto. De nada adiantaria o senso de dever profissional com a educação e a crença no seu poder de desenvolvimento social, se faltássemos com a responsabilidade de estender o ensino de qualidade a quem sempre se viu à margem das políticas públicas.
 
A atuação do Instituto Dom Barreto, que passa por uma inserção de mundo questionadora da realidade social brasileira, sempre foi mantida por recursos próprios. O Instituto Dom Barreto nunca recebeu e continua não recebendo nenhuma subvenção oriunda de qualquer instituição pública, nacional ou internacional. É uma proposta de ação social auto-sustentada e comprometida com a valorização do ser humano como sujeito da sua própria história.
 
O modelo praticado pela Escola, no entanto, vai mais longe ainda: aplica todo e qualquer excedente operacional, quando existe, no desenvolvimento das finalidades da própria Instituição, e confere ao patrimônio da mesma a missão de ser de utilidade pública. Isso faz uma grande diferença para uma sociedade de um determinado lugar, num determinado tempo. Tempo e lugar em que tal conduta deva ser assumida, como compromisso com a sorte da gente que, neles, vivem e aspiram crescer como seres humanos.

 

 

Atividades Extracurriculares

Escolinha de dança A Dança é a arte de mexer o corpo, através de uma cadência de movimentos e ritmos, criando uma harmonia própria. É considerada a...

Escolinha de dança

A Dança é a arte de mexer o corpo, através de uma cadência de movimentos e ritmos, criando uma harmonia própria. É considerada a arte a mais antiga e completa, pois se criam os movimentos que são expressos através do corpo. Há vários estilos de dança, entre eles estão o balé clássico, contemporâneo, jazz, danças de salão, dança de rua e danças populares. Dançar faz bem para o corpo e para a mente, pois exige disciplina e estimula a criatividade ao expressar-se através dos movimentos.

 

 

As partidas de voleibol são confrontos envolvendo duas equipes disputados em ginásio coberto. O campo mede 18 metros de comprimento por nove de largura, e é dividido por uma linha central em dois quadrados com lados de nove metros que constituem as quadras de cada time. O objetivo principal é conquistar pontos fazendo a bola encostar na quadra adversária ou sair para fora da área de jogo após ter sido tocada por um oponente.
 
Voleibol
 
Ao contrário de muitos esportes coletivos, tais como o futebol ou o basquete, o voleibol é jogado por pontos, e não por tempo. Cada partida é dividida em sets que terminam quando uma das equipes conquista 25 pontos. Deve haver também uma diferença de no mínimo dois pontos com relação ao placar do adversário - caso contrário, a disputa prossegue até que tal diferença seja atingida. O vencedor será aquele que conquistar primeiramente três sets.
 
Futsal
 
O futsal é um esporte coletivo, disputado em quadra, no qual cada time tem 5 jogadores. A principal característica do futsal é o dinamismo e a velocidade maior do que a observada no futebol em campo de grama. Apesar da grande semelhança, futsal e futebol de salão não são o mesmo esporte, sendo a principal diferença entre eles, algumas regras, sobretudo no que diz respeito às medidas da quadra e as condições no piso. Além disso, a questão política os diferencia já que o Futebol é de responsabilidade da FIFA (Fédération Internationale de Football Association), enquanto o futebol de salão é regido pela FIFUSA (Federação Internacional de Futebol de Salão).
 
Basquete
 
O basquete é um desporto jogado por dois times de cinco jogadores, que tem objetivo passar a bola por dentro de uma cesta colocada nas extremidades do ginásio. Atualmente pode ser jogado também em quadras ao ar livre. Os jogadores podem utilizar somente as mãos para o domínio da bola e não podem se locomover na quadra segurando a bola, somente batendo ela no chão.
 
• Equipes – são cinco jogadores em quadra e sete reservas. Um time de basquete básico conta com um pivô, um ala-pivô, um ala, um ala-armador e um armador. Todos os jogadores atacam e defendem cada qual com uma estratégia tática de acordo com a posição.
 
• Tempo – nas regras da FIBA, são quatro tempos de 10 minutos, com 5 minutos de intervalo entre o 1° e o 2° e entre o 3° e 4° quarto; entre o 2° e o 3° quarto há um intervalo de 15 minutos. O tempo de posse de bola é de 30 segundos. De acordo com as regras específicas da NBA, o jogo acontece durante quatro tempos de 12 minutos e a posse de bola é de 24 segundos.
 
Handebol
 
O Handebol é, sem dúvida, o esporte coletivo menos praticado no Brasil, se comparado ao Voleibol, ao Basquetebol e ao Futebol. A diferença mais significativa entre o futebol e o handebol é que o handebol é jogado com as mãos. Em termos gerais, é um esporte com bola, em que duas equipes disputam quem marca mais gols. Curiosamente, nós brasileiros, que adoramos gols, não apresentamos grande interesse pelo handebol. Talvez por ser um esporte que não é transmitido nem pela televisão e nem pelo rádio. Então, onde é que descobrimos como praticar o handebol? A resposta é simples: nas aulas de Educação Física (ainda que alguns professores insistam em não ensinar) e em alguns clubes.
 
Judô
 
Judô significa "caminho suave" em japonês. É uma arte macial que tem como objetivo principal fortalecer o físico, a mente e o espírito de forma integrada, além de desenvolver técnicas de defesa pessoal.
 
Sua técnica utiliza basicamente a força e equilíbrio do oponente contra ele. As palavras ditas pelo mestre Kano, o criador desta prática, para definir a luta refletem a sua essência; "arte em que se usa ao máximo a força física e espiritual". A vitória, ainda segundo seu mestre fundador, representa um fortalecimento espiritual.
 
Atualmente o judô se tornou um dos esportes mais praticados, não restringindo seus adeptos a homens com vigor físico e estendendo seus ensinamentos para mulheres, crianças e idosos. No Brasil, esta arte marcial possui milhares de praticantes e federações espalhados em todos os estados.

 

Educar é crescer

Nossos Pressupostos   Educar crianças e jovens é compreendê-los em suas particularidades individuais, familiares, sociais e culturais e estabelecer, necessariamente,...

Nossos Pressupostos

 

Educar crianças e jovens é compreendê-los em suas particularidades individuais, familiares, sociais e culturais e estabelecer, necessariamente, uma confluência entre estas múltiplas dimensões de modo a ajudá-los a desenvolver plenamente suas habilidades e capacidades, bem como valorizar e respeitar habilidades e capacidades diferentes das suas.
 
Educar crianças e jovens é observar, ouvir e falar amorosa e respeitosamente com eles, de modo a constituir uma segura e tranqüila relação interpessoal, que possa efetivamente promover amplas condições para o seu desenvolvimento biológico, intelectual e emocional.
 
Educar crianças e jovens é estimular o gosto pelo conhecimento e, igualmente, pelos processos que levam ao conhecimento, explicitando e discutindo com elas não só os saberes em si, mas também seus modos de produção.
 
Educar crianças e jovens é acreditar em seus sonhos e ajudá-los a compartilhar, a entender e a considerar, na sua realização, outros sonhos.
 
"Ensinar é transmitir convicções e partilhar experiências" (Santa Tereza d'Ávila)
 
Partindo dessa premissa, o IDB se dedica diligentemente à proposta educativa do educando, de forma a conciliar Saber, Informações e Experiências, em um processo formativo integral e integrado. Assim, a Escola orienta seu processo de ensino-aprendizagem para além do sucesso no prosseguimento dos estudos série a série, buscando também a inserção desse conteúdo nas experiências cotidianas, permitindo a formação de pessoas intelectual e moralmente autônomas, que sejam livres para refletir, questionar, criticar e transformar a realidade em que vivem, contribuindo efetivamente para que ela se torne melhor.
 
Entendemos que educar é um ato composto e complexo. Há que se entender um amplo conjunto de pessoas e instituições interessadas na vida do educando. Esse conjunto é composto por três segmentos básicos, cada qual com responsabilidades bem nítidas: a Família (que colabora com a formação de valores e atitudes), a Escola (que lida com as habilidades, os conhecimentos, as orientações axiológicas) e a Comunidade (que lida com as expressões da cidadania, no sentido mais amplo e não-formal). Todos, para que resulte substância do processo, devem se conhecer e manter, entre si, estreito relacionamento. Cada qual atento, não só para sua missão particular, mas para buscar a interação indispensável à construção de um cidadão.
 
A educação abrange os processos formativos que se desenvolvem na vida familiar, na convivência humana, no trabalho, nas instituições de ensino e pesquisa, nos movimentos sociais e organizações da sociedade civil e nas manifestações culturais.
 
É um instrumento da sociedade para a promoção do exercício da cidadania e da concretização dos ideais de igualdade, liberdade, solidariedade, democracia, justiça social, felicidade humana, e no trabalho como fonte de riqueza, dignidade e bem-estar universais. E os realiza ao tempo em que viabiliza:
 
a) O pleno desenvolvimento do ser humano e seu aperfeiçoamento;
 
b) A formação de cidadãos conscientes dos seus direitos e responsabilidades, desenvolvendo-lhes os valores éticos e o aprendizado da participação;
 
c) Cidadãos capazes de compreender criticamente a realidade social;
 
d) O preparo do cidadão para o exercício da cidadania, a compreensão e o exercício do trabalho, mediante acesso à cultura, ao conhecimento humanístico, científico, tecnológico e artístico e ao desporto;
 
e) A produção e difusão do saber e do conhecimento;
 
f) A valorização e a promoção da vida;
 
g) A preparação do cidadão para a efetiva participação política;
 
h) O fortalecimento da soberania do país, da unidade e soberania nacional e da solidariedade internacional, pela construção de uma cidadania contrária à exploração, opressão ou desrespeito ao ser humano, à natureza e ao patrimônio cultural da humanidade.
 
Educação é meio (instrumento) e fim (objetivo).
 
Desenvolver o ser humano, assegurar-lhe a formação indispensável para participar como cidadão na vida em sociedade e fornecer-lhe meios para progredir no trabalho e em estudos posteriores são os desdobramentos do objetivo geral da educação básica, promotores da integração dos objetivos específicos dos níveis de ensino oferecidos, articulando-os, dando-lhes feição única, coerência e exeqüibilidade.

Curriculo dinâmico

Promover a educação, aliando a prática da sala de aula à experiências extracurriculares que incentivem a criatividade e sociabilidade dos alunos.

Corpo docente

Propiciar aos alunos uma intensa combinação de rigor acadêmico, experiências práticas e compreensão do mundo. E ela é possível graças a um corpo docente altamente qualificado, com sólidas credenciais acadêmicas e profissionais.

 

 


Ler conteúdo completo

Sou o Proprietário

Sou o proprietário desta escola e gostaria de mais informações...

Sou o proprietário

Estrutura da Escola

Icon Alt

Biblioteca

Icon Alt

Parque Infantil

Icon Alt

Internet

Icon Alt

Internet Banda Larga


ENEM

As comparações com a média das escolas da cidade e do Brasil consideram a Rede Privada de Ensino.

  • Escola
  • Município
  • Brasil

Média Geral

  • 742,06
  • 606,64
  • 589,94

Fonte: INEP/ENEM 2017



Avaliações e depoimentos


Esta escola não possui avaliações, clique no botão ao lado e seja o primeiro a avaliar!


Endereço da Escola

Rua Gabriel Ferreira, 00691. Centronorte. CEP: 64000-250. Teresina - Piauí
Telefone: (86) 3228-8800

Avalie esta escola   Solicitar bolsa



 Publicidade: