Com quantos anos o bebê começa a andar?

Receba dicas e conteúdos exclusivos para a educação do seu filho.

Observar o desenvolvimento dos bebês faz parte de uma jornada incrível, repleta de marcos emocionantes que os pais celebram a cada avanço. Um momento muito esperado pelas famílias são os primeiros passos, que gera a dúvida de com quantos anos o bebê começa a andar?

| + Encontre bolsas de estudo de até 80%

Entre sorrisos, lágrimas e muitos momentos de orgulho, os responsáveis se veem ansiosos por testemunhar cada novo feito de seus pequenos. E não é para menos! O processo de aprendizado é fascinante e repleto de desafios que fortalecem o vínculo entre pais e filhos.

Mas então quando o bebê começa a andar? Continue a leitura e descubra mais detalhes.

Quais os primeiros sinais de que o bebê vai começar a andar?

Os primeiros sinais de que seu filho está se preparando para andar são emocionantes. Desde o momento em que começam a se apoiar em móveis até aquele instante mágico em que se aventuram nos primeiros passos, cada movimento é uma prova do incrível progresso que estão fazendo.

É importante entender que cada bebê tem seu próprio ritmo de desenvolvimento, e isso inclui o momento em que começam a andar. Enquanto alguns bebês podem dar os primeiros passos mais cedo, outros podem levar um pouco mais de tempo. O importante é respeitar o processo e oferecer apoio e estímulo adequados em cada etapa.

Sendo assim, os bebês aprendem a andar praticando três coisas:

  • Estimulando o toque: Segurar objetos com segurança são habilidades básicas importantes para aprender a andar.

  • Pernas: Somente quando as pernas são fortes o suficiente, o bebê pode empurrar-se da posição agachada para a posição de pé.

  • Equilíbrio: No começo, a criança pode se sentir instável ao ficar de pé. Mas, com o tempo, ela fica mais segura à medida que seu equilíbrio melhora. 

Ficar em pé sozinho

Embora seja difícil de imaginar logo nas primeiras semanas, após o nascimento, com quantos anos o bebê começa a andar, saiba que nessa fase ele já mostra o chamado reflexo do passo. 

Repare que assim que você o pega em seus bracinhos e seus pezinhos tocam uma superfície sólida, ele parece querer começar a correr. Nessa fase, no entanto, não há como suportar seu próprio peso e esta reação desaparece no terceiro mês.

Veja também: + Qual melhor idade para colocar uma criança na creche?

Normalmente, é só por volta dos cinco meses que você perceberá que ele consegue se equilibrar e pular em suas pernas quando você o segura na sua frente, enquanto está sentado. Então, nessa etapa aproveite e deixe ele se divertir. Este exercício fortalece as pernas do seu pequeno, porque andar exige que os músculos das pernas estejam bem desenvolvidos.

Depois que o bebê descobre que consegue rastejar e se levanta apoiando em móveis ou em pessoas, os primeiros passos geralmente não demoram a chegar.

Por volta dos 10 meses, o bebê poderá começar a se arriscar a ficar em pé sozinho no sofá ou segurando nas mobílias com tranquilidade. Nesse sentido, a proteção de bordas é recomendada para móveis baixos com quinas afiadas para evitar ferimentos.

Caminhar apoiando

Depois que um bebê aprende a rolar, sentar e engatinhar, por volta dos oito meses ele descobre que pode se levantar apoiando em objetos e ficar de pé. Para isso, a capacidade de agarrar também deve ser bem desenvolvida para que o bebê consiga segurar objetos.

Após este momento, é preciso muita experiência, um alto grau de confiança e equilíbrio para ousar dar os primeiros passos, primeiro segurando e depois com a mão livre. 

Existe idade certa para começar a andar?

O tempo que leva para a criança começar a andar sem ajuda é individual. Portanto, além de depender do seu próprio ritmo, outro fator que influencia é o quanto ela é encorajada.

Aproximadamente 75% dos bebês começam a andar sem apoio aos 13 meses. Alguns deles dão seus primeiros passos aos 14 meses. Nessa fase, muitos também conseguem ficar de pé sem cair ao passar da posição sentada.

A rapidez com que o desenvolvimento motor ocorre varia de pessoa para pessoa e é reflexo do processo de aprendizado. Por isso, caso perceba que o filho de uma amiga já está nadando e o seu não, fique tranquila, pois cada um está em um processo diferente.

Cada criança tem seu próprio ritmo, por isso não existe um mês exato para o bebê atingir o marco e começar a andar. Enquanto algumas crianças iniciam o processo antes do primeiro aniversário, outras precisam de um pouco mais de tempo. Isso é completamente normal.

Como estimular o bebê a andar?

Os bebês aprendem a andar em velocidades diferentes. A maioria das crianças começam se sentando e engatinhando antes de se levantar e praticar os primeiros passos. Mas, pode ser que  para alguns deles isso não seja o suficiente. Por isso, listamos algumas dicas de como estimular o bebê a andar. 

Escolha um espaço seguro

As primeiras tentativas com os próprios pés ainda são bastante acidentadas e incertas. É preciso um pouco de prática para que a coordenação dos movimentos funcione perfeitamente e os primeiros passos sem ajuda externa não desequilibrem o bebê.

Seu pequeno encontrará gradualmente o equilíbrio certo para correr. Se os primeiros passos ainda forem bastante descoordenados e incertos, seu filho caminhará rapidamente com mais confiança, para isso, um espaço seguro para praticar é essencial.

Segure suas mãozinhas

Para poder se levantar nas pernas da mãe, do papai ou no sofá, os bebês primeiro precisam ser capazes de agarrar e segurar. Um aperto firme e dedos fortes também são cruciais para caminhar com uma mão segura.

Por volta dos oito a dez meses, agarrar é geralmente bastante fácil e seguro. Este é um requisito básico para os primeiros passos. Seu filho logo estará puxando-se para cima de objetos e deslizando cuidadosamente ao longo deles. Por isso, seja seu apoio e estimule segurando suas mãozinhas.

Converse com a criança

Conforte seu filho se não funcionar imediatamente e ele cair. Encorajamento e segurança são importantes para que eles não tenham medo de tentar novamente.

Os primeiros passos são apenas o início de uma jornada emocionante de descoberta e exploração. É fundamental proporcionar um ambiente seguro e estimulante para que os bebês possam desenvolver suas habilidades motoras com confiança e autonomia.

Com amor, paciência e dedicação, os pais podem acompanhar de perto cada conquista de seus filhos, celebrando cada novo marco com alegria e gratidão. E lembrem-se, não existe uma idade certa para começar a andar - o importante é respeitar o tempo e o ritmo de cada criança, oferecendo apoio e encorajamento ao longo do caminho.